Esta é sua chance de comprar um PS4! Fiscalizações da Receita estão suspensas em algumas regiões do país

46139971611153246-t640Precisando fazer um corte de gastos para fechar as contas de 2013, o governo brasileiro teria sido obrigado a encerrar por tempo indeterminado algumas atividades da Receita Federal, incluindo aí as tão temidas operações de fiscalização, que costumam barrar e taxar produtos que chegam do exterior.

Segundo o Estadão, que teve acesso a emails e documentos que envolvem funcionários da Receita das áreas Centro-Oeste, de Tocatins e Porto Alegre, as chamadas “operações de repressão” foram canceladas há algumas semanas, enquanto outros programas de arrecadação funcionam em ritmo desacelerado. A fiscalização funciona para impedir a entrada de produtos piratas ou contrabando no país, mas ela também é uma das grandes inimigas de quem faz compras em sites internacionais.

O problema da Receita Federal é a falta de verba para custear o deslocamento dos fiscais, além de pagar a modernização dos programas que rodam nos equipamentos do órgão. Até mesmo o contrato com os Correios estaria ameaçado porque não há dinheiro suficiente.

O prejuízo causado por esses problemas, mesmo com os cortes, seria de R$ 1 bilhão por mês, chegando a R$ 12,1 bilhões em 2014. Em resposta ao jornal, a Receita Federal diz que opera normalmente, mas que cortes podem ser explicados porque alguns gastos foram priorizados.

10 civilizações antigas esquecidas

O típico livro de história se ocupa basicamente dos acontecimentos dos últimos séculos e deixa apenas poucas páginas reservadas para fatos e povos que ocuparam o nosso planeta antes da vinda de Jesus.

Ainda quando incluem a história antiga, os livros raramente se aprofundam em algum assunto que fuja da trifeta Egito, Roma e Grécia. Por isso, é fácil ter a impressão de que, com exceção desses três, o mapa do mundo antigo fosse apenas um grande espaço em branco. Na realidade, nada poderia estar mais longe da verdade. Muitas culturas vibrantes e fascinantes de fato existiram fora dessas regiões mais conhecidas por nós hoje em dia. É hora de preencher as lacunas.

10. Império de Aksum, na atual Etiópia

1

Continuar lendo

Golfinhos “chamam-se uns aos outros pelo nome”

dolphin

Os cientistas descobriram mais evidências de que os golfinhos “chamam-se uns aos outros pelo nome”.

Uma investigação revelou que os mamíferos marinhos utilizam um assobio único para identificar cada um dos golfinhos.

Há muito tempo que se suspeitava que os golfinhos usavam assobios distintos da mesma forma que os seres humanos usam os nomes.

Mas esta é a primeira vez que a resposta dos animais utilizada como se fosse “um nome” foi estudada.

Uma equipa da Universidade de St. Andrews, na Escócia, descobriu que, quando os animais ouvem a sua própria chamada de volta, respondem.

O estudo foi publicado na revista Proceedins, da Academia Nacional de Ciências.

… Obrigado pelos peixes!